Saúde Express


Informativo

Exercícios na água queimam mais calorias

Exercícios dentro da piscina consomem quase duas vezes mais calorias que os feitos no solo

Fonte: Matéria (Queimadas com água) publicada pela Veja, Edição 1799, 23 de abril de 2003 

 

Caminhada em esteira submersa: 700 calorias em uma hora

 

   Nas academias de ginástica, a hidroginástica é uma atividade freqüentada por obesos, idosos e mulheres grávidas. Quem deseja perder peso e ganhar músculos a sério prefere exercícios mais vigorosos, como correr na esteira. A novidade é que quando se juntam exercícios intensos com imersão na água o resultado é melhor que o obtido com cada atividade feita isoladamente. O fisiologista Turíbio Leite de Barros, da Universidade Federal de São Paulo, mediu o desempenho de atletas dentro da piscina e chegou à conclusão de que em exercícios dentro d'água se gasta uma quantidade de calorias uma vez e meia maior que na mesma modalidade feita no solo. A explicação está na resistência oferecida pela água, oito vezes maior que a do ar. Andar calmamente por uma hora na piscina consome 700 calorias. É o mesmo que se perde correndo a 12 quilômetros por hora na esteira a seco ou pedalando em uma bicicleta ergométrica, ao som de música pop, nas aulas de spinning.

 O exercício com o corpo parcialmente submerso tem vantagens conhecidas há bastante tempo. "A hidroginástica é a atividade física mais recomendada a idosos e a quem tem problemas nas articulações ou na coluna, doenças cardíacas ou diabetes, porque o corpo na água fica mais leve e os exercícios têm menos impacto", diz Felipe Albuquerque, professor de hidroginástica da Estação do Corpo, no Rio de Janeiro. Mas nunca antes tinha sido medido o gasto calórico nesse ambiente. A pesquisa foi feita numa Aquafit, esteira computadorizada para piscina, instalada numa academia de São Paulo. Funciona como o equipamento convencional, com controle de velocidade, inclinação e tempo, mas dentro da água. O gasto calórico foi medido pelo consumo de oxigênio. Calculou-se o desgaste muscular pela quantidade de creatina-quinase no sangue. Quanto mais essa enzima aparece após um exercício, mais o músculo se esforçou. "Sempre soubemos que o exercício dentro da água gastava mais calorias que no seco", afirma Turíbio. "A surpresa foi a intensidade do resultado. Consomem-se muito mais calorias."

 O paulistano Gilberto Lopes, de 43 anos, perdeu 7 quilos nos últimos cinco meses, desde que substituiu a esteira tradicional por corridas na piscina quatro ou cinco vezes por semana. "Fiz hidroginástica apenas quando estava me recuperando de uma operação no tornozelo e abandonei porque queria atividades mais pesadas", diz. "Mas agora me tornei um entusiasta." A esteira na piscina é uma das várias modalidades dinâmicas de hidroginástica oferecidas pelas academias com nomes como Hidro High Force ou Deep Running. Mas pelo menos metade dos alunos ainda são os de sempre, idosos e mulheres. É provável que a quantidade de marmanjos na água aumente, agora que se comprovou que a hidroginástica é boa para queimar gorduras. 

 

“Malhar dentro d’água dá uma sensação de leveza, o que reduz consideravelmente a sobrecarga nas articulações e o risco de lesões, fazendo com que a aula seja sempre relaxante e prazerosa.

Como os exercícios aquáticos favorecem maior controle e estabilidade pelo empuxo e pela pressão da água, são boas opções para quem deseja emagrecer. A água tem uma densidade 830 vezes maior do que o ar, fazendo com que os exercícios sejam mais intensos, esgotando as reservas de glicogênio mais rapidamente e atacando de maneira direta os níveis de gordura. Ainda, entre diversas alterações fisiológicas, incluindo a perda de calor corporal, o gasto energético é maior ainda.